Examinai as Escrituras...

Examinai as Escrituras...

(João: 5.39)

Autor: cdr

cdr

COMPREENDENDO O PERDÃO

COMPREENDENDO O PERDÃO

outubro 16, 2020

“Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma cousa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta”. (Mateus 5.23,24) A reconciliação não é algo a ser […]

A PROSPERIDADE DA ALMA

A PROSPERIDADE DA ALMA

maio 25, 2020

“Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma”. (3 João 2)

Este texto reflete, ao meu entender, não apenas o sentimento do apóstolo João por Gaio, seu amigo e irmão em Cristo, mas revela a vontade de Deus para todos os seus filhos. Jesus ensinou que se nós, que somos maus, sabemos dar boas dádivas aos nossos filhos, quanto mais o Pai Celestial não dará coisas boas aos que lhe pedirem? (Mt 7.11). Assim como um pai terreno deseja o melhor para seus filhos, o Pai Celeste também deseja o melhor para os seus. Paulo declarou aos romanos que se Deus “não poupou a seu próprio Filho, mas por todos nós o entregou, como não nos dará também com ele todas as coisas?” (Rm 8.32). É indiscutível o fato de que Deus quer o nosso melhor. O apóstolo estava dizendo aos cristãos de Roma que se o Pai Celeste deu o que tinha de melhor – Jesus – não há nada que Ele não possa nos dar!

PÁSCOA X COELHOS E OVOS

PÁSCOA X COELHOS E OVOS

abril 16, 2020

Esta data na maioria das vezes, infelizmente é lembrada pelas famílias, inclusive cristãs, apenas pela distribuição de coelhos e ovos de chocolate, ou porque desconhecem o seu verdadeiro significado bíblico, ou porque preferem fazer-se de “inocentes”, a fim de evitarem maiores conflitos com os filhos, amigos ou familiares, que sempre insistem em dizer: “não há nenhum problema…”; “são apenas símbolos inocentes…”; “afinal de contas, todos praticam desta forma…”.

APRENDER COM CRISTO

APRENDER COM CRISTO

abril 14, 2020

Há uma afirmação na carta aos efésios que penso ser reveladora. Paulo fala da necessidade de o cristão abandonar o velho comportamento, em contraste à forma como se ensinava: